Saúde, bem-estar, autoestima: um belo sorriso pode fazer muito por você. A estética dental não estaria completa se ao final de seu tratamento odontológico/ortodôntico, muito além dos bons resultados funcionais e mastigatórios alcançados, depois de ter investido tempo com restaurações para deixar seus dentes perfeitos e alinhados, não tivéssemos um retoque final: com dentes claros, brancos e sem manchas.

Seja quais forem os motivos que o façam buscar fazer o clareamento dental, é importantíssimo que o faça com um profissional dentista, para que você paciente tenha uma orientação antes, durante e ao fim do tratamento e evite efeitos secundários indesejados, como a sensibilidade com frio e quente, e/ou nenhum resultado aparente.
Quais são as técnicas disponíveis para clarear os dentes?

Para a maioria dos pacientes, os dentes podem ser clareados de três maneiras:

A) Em consultório: mínimo de duas a três sessões de 60 minutos cada (para manchas genéticas), com géis clareadores à base de peróxido de hidrogênio a 35%, ativados ou não por Laser ou Led.

B) Em casa através do uso de uma moldeira pré fabricada na qual o cliente coloca um gel clareador à base de peróxido de carbamida (nas concentrações de 10, 15 ou 20%), por um período mínimo de 14 dias ou noites, dependendo do grau de manchamento dos dentes.

C) Associação das duas técnicas acima citadas, com uma sessão em consultório + 7 a 10 dias usando moldeira + gel à base de peróxido de carbamida. Das 3 técnicas citadas, esta é a que apresenta os melhores resultados pois envolve o acompanhamento do profissional e os recursos necessários para bons resultados.

Aqui em nosso site você dispõe de um questionário, com orientações importantes sobre clareamento dental, elaborado pela Dra. Mila Moraes, onde reuniu as principais dúvidas de internautas e pacientes. Clique aqui e tire suas dúvidas sobre clareamento dental.